11 setembro, 2011


" Tenho medo de não ser como tu e de não te dar o que mereces. Devo recear mais isso do que o facto de nunca ter oportunidade de te ter. Tenho medo de te desiludir e de te enganar com as minhas dúvidas e defeitos. Mais medo disso do que o medo de tu nunca te importares com o que faço ou digo ou penso ou sinto. Tenho medo que um dia deixes de olhar para mim. Mas esse não supera o medo de tu nunca me teres visto.
Mas eu gosto de ti. Gosto de ti mais do que pensas e de formas que nem imaginas. Gosto de pensar que podia viver ao teu lado sem nunca me aborrecer e que, juntos, seriamos invencíveis. Gosto de pensar que os anos te vão fazer ainda mais perfeito e que nunca vais envelhecer. Gosto de pensar em ti imóvel, de olhos bem abertos a olhar para mim. Gosto de pensar que, de uma forma qualquer, vais fazer sempre parte da minha vida, porque podias ser meu irmão ou o meu melhor amigo de uma infância imaginada por nós."

Nenhum comentário

Postar um comentário

Moda e Poesias - Design Adorável Design | Design by Szablony